Passeio misto 23-11-2014

Saímos do local do costume já com o passeio idealizado na cabeça do GPS, um misto do passeio da Decathlon, e do Raid das Mares.
A saída foi um pouco tardia devido a um contratempo, mas ultrapassada a questão lá começamos a rolar.
Na 1ª incursão pelo matagal fomos logo obrigados a dar meia volta, o mau tempo deitou abaixo não uma mas duas árvores, não encontrando alternativa demos meia volta e fizemos um périplo pelo asfalto, para recuperar o tempo perdido.
Dai fomos direitos até a Rua da Lionesa, para retomar o trajecto, a travessia sobre a ponte do Rio Leça, que desta vez foi feita a penantes porque o mau tempo deu cabo do leito do rio, incapacitando a sua travessia em cima das máquinas.
De seguida seguimos o trajecto em paralelo a linha férrea que liga ao Porto de Leixões, para logo a seguir a uma bela paisagem onde tiramos a foto do grupo, deparamos com uma paredezita, que foi transporta a belo prazer.
Chegados ao Ikea atravessamos a estrada em cima da ponte pedonal rumo ao local de passagem do track do raid das marés, que é bastante agradável de fazer porque maioritariamente é cheio de single traks, que dão um prazer enorme de rolar a grande velocidade entre árvores, mato, e muita agua a mistura.
Com isto demos a volta e viemos ter ao ponto inicial, pelo lado contrario ao do começo.

Mais um belo passeio domingueiro, para esquecer as vicissitudes de uma semana infernal, sempre rodeados de gente boa.
Aqui ficam alguns momentos:

DSC0077 DSC00772 DSC00773 DSC00783 DSC00785DSC00801 DSC00804 DSC00810 DSC00812DSC00791

Descida ao Sarrabulho 15-11-2014

Por voltas das 10h lá saímos para a tão apregoada, descida ao Sarrabulho, em Ponte de Lima. O dia não era propicio a pratica de BTT devido as chuvadas constantes que caíram durante semana,deixando os trilhos de BTT completamente alagados e impraticaveis. Chegamos ao local acompanhados pelos nossos companheiros da jornada o Grupo CBK, para levantar os dorsais e o respectivo brinde, que para surpresa não era uma Bola de Queijo Limiano, mas sim uma chouriça e da concorrência!!! se é que me entendem.

Após o levantamento dos dorsais fomos comer a tão afamada Francesinha com base de PIZA, que já estava previamente encomendada, foi chegar sentar, comer e Beber!

Ainda não refeitos do almoço demos inicio a subida do monte da Boalhosa para dar inicio a descida até ao centro da Vila de Ponte de Lima para então descer a escadaria final da prova, esta só para bravos.

A descida do Monte da Boalhosa é realmente fascinante, devido as single traks  rápidas e exigentes de forma a proporcionar uma adrenalina soberba aos participantes. Como o terreno estava bastante fustigado pelas chuvadas, durante a descida e sempre que se arriscava mais um poucos os tralhos lá iam aparecendo, felizmente sem consequências para os homens e para as maquinas. Sensivelmente a meio da descida lá apareceu o Rojão e o copito de vinho tinto para repor as energias, e para apagar por completo a memoria para a descida da escadaria final.

Foi um dia em cheio na companhia dos nossos amigos CBK e dos irmãos Lagos, aqui deixamos um forte abraço de todos os Kedas para estes nossos companheiros da aventura.

Ficam aqui alguns dos momentos mais marcantes:

??????????????????????????????? DSC00736 DSC00741 ?????????????????????????????????????????????????????????????? ??????????????????????????????? ???????????????????????????????

Domingueiro Caseiro Light

Caros seguidores do nosso Blog, dia 09-11-2014, fizemos um passeio light aqui pelas nossas belas terras, andamos cerca de 35Km, saímos tarde e voltamos cedo ao ponto de partida, até deu para preparar as maquinas para a nosso próxima aventura, que será a descida ao SARRABULHO, já no próximo dia 15.

Este domingo foi um passeio de fraca afluência ciclistica, só aparecerem 3 elementos para a partida, uns por medo a Chuva, outros pelo despertador que ficou sem “PILHAS”, mas como sempre os que estiveram presentes vieram vestidos a rigor e com vontade de rolar, monte a cima e monte abaixo, pelos trilhos aqui da região e que fomos descobrindo Km a Km dado que não havia nada programado. É de louvar o nosso camarada Salsicha, que apesar do inchaço dedal, lá se dispôs a comparecer a partida ainda com outro handicap, como a sua KTM está no estaleiro devido a avaria no amortecedor central, apareceu numa relíquia já guardada a muito tempo e com algumas teias de aranha.

Não pensem os seguidores do nosso grupo que os 35 Km foram fáceis, porque não foram, duas paredes foram bem durinhas com uma inclinação digna das “Carquejeiras”, que depois foram seguidas por umas desciditas a preceito. O nosso regresso a base mais cedo depreendeu-se pelo inchaço do dedo do camarada Salsicha, que piorou o que tornava impossível, o agarrar do guiador, e como de um grupo se trata, lá voltamos ao inicio, mas com a sensação de dever comprido por mais uma voltinha matinal.

Aqui ficam alguns momentos:??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ???????????????????????????????